BIHUB PATH

June 12, 2021

Nutrição

Quais Suplementos Nutricionais são Aconselhados para Atletas Profissionais de Futebol?

APUNTA’T AL Certificat en Nutrició Esportiva per al Futbol

ENTRAR

Embora o treinamento seja provavelmente o elemento fundamental do desempenho dos atletas profissionais de futebol, a nutrição também ocupa este lugar de destaque. A nutrição adequada desempenha um papel essencial ao permitir que os atletas suportem cargas de treinamento, facilitando suas adaptações e maximizando seu desempenho em dias de jogos. Na nutrição, os suplementos, estes entendidos como nutrientes ou alimentos que são ingeridos além da dieta regular, pois tem como objetivo principal melhorar a saúde ou o desempenho, se tornaram muito importantes nos últimos anos. Para o futebol, estima-se que mais de 90% dos atletas consomem suplementos nutricionais, sendo os isotônicos e as vitaminas os mais comuns.1 Por outro lado, em um estudo realizado nas Copas do Mundo de 2002 e 2006, esta incidência foi calculada em 43%, provavelmente porque os isotônicos não foram considerados como suplementos.2 

No entanto, ainda há muita polêmica a respeito de quais suplementos nutricionais realmente apresentam embasamento científico ou não, pois muitos dos produtos que há no mercado hoje em dia são meras especulações de marketing. O Instituto Australiano de Esporte,3 por exemplo, elaborou uma lista de suplementos divididos em função de seu embasamento científico e nível de segurança, classificando com a letra A os de maior evidência, com a letra B os que poderiam trazer benefícios. Porém ainda carecem de pesquisas mais profundas, com a letra C os que não trazem benefícios ou suas evidências não são suficientemente evidentes e com a letra D os suplementos que não seriam aconselháveis, devido a sua proibição ou alto risco de contaminação. Na Figura 1 observamos pouquíssimos suplementos com evidências suficientemente fortes para encorajar seu uso de forma consistente. 

Figura 1. Suplementos com fortes evidências científicas para uso no esporte, de acordo com o Instituto Australiano de Esporte.3

Além disso, especificamente no futebol, as evidências científicas relacionadas com alguns suplementos são ainda muito escassas. Neste contexto, o comitê de especialistas da UEFA, que tem como um de seus membros a responsável pela nutrição do FC Barcelona, Dra. Antonia Lizarraga, além do corpo técnico, cientistas, médicos, nutricionistas entre outros profissionais envolvidos com o futebol, desenvolveram um artigo de consenso publicado na conceituada revista British Journal of Sport Medicine onde mencionam alguns suplementos que apresentariam mais evidências com embasamento científico para seu uso em atletas profissionais de futebol.4

Conforme mencionado pelos autores, é preciso que os atletas priorizem os alimentos em vez de suplementos, sendo estes últimos consumidos apenas mediante a necessidade de atingir metas específicas de desempenho ou saúde. Nesta perspectiva, existem alguns suplementos que poderiam ser aconselháveis em determinadas ocasiões, de acordo com seu embasamento científico, que por sua vez está resumido em um artigo de consenso do Comité Olímpico Internacional sobre este assunto (ver Tabela 1 para um resumo dos suplementos nutricionais que poderiam ser aconselháveis para atletas profissionais de futebol quando não atendem todos os requisitos que uma dieta regular necessita).5 Por exemplo, há determinadas ocasiões em que os atletas profissionais de futebol podem vir a apresentar deficiências de certos micronutrientes, como vitamina D, cálcio ou ferro. Nestes casos seria conveniente utilizar suplementos com estes micronutrientes, que são seguros para a saúde, a não ser que sejam administrados em doses excessivas ou como acontece com o consumo de ferro,6 mesmo utilizando uma marca comercial de reputação conhecida, com doses terapêuticas e por períodos de tempo mais curtos possíveis.

Tabela 1. Resumo dos suplementos nutricionais que podem ser aconselháveis para os atletas profissionais de futebol. Tabela adaptada da Collins et al.4

Por outro lado, embora seja necessário priorizar a ingestão de todos os nutrientes necessários através da dieta regular, em muitas ocasiões do dia a dia dos atletas profissionais do futebol, esta prática se torna particularmente complicada, isto em virtude da realização de treinamentos de forma sequencial, dificultando as refeições entre eles. É por isso que, nestes casos, os suplementos também conhecidos como “alimentos esportivos” em forma de bebidas com carboidratos e eletrólitos, géis, barrinhas ou shakes proteicos entre outros pode ser recomendável. 

Também, existem vários suplementos nutricionais que podem ser eficazes para melhorar o desempenho esportivo, embora, mencionado pelos autores do artigo de consenso, as pesquisas demonstram avaliações diretas sobre os efeitos desses suplementos no desempenho, especificamente no futebol são escassos e mais limitados, mesmo os realizados em atletas profissionais de futebol. Em virtude de suas evidências em outros esportes, os suplementos como cafeína ou creatina poderiam ser aconselháveis como recursos ergogênicos e outros como beta-alanina ou nitratos, que apresentam poucas evidências, mas podem ser potencialmente eficazes.

Finalmente, é preciso lembrar que os suplementos nutricionais trazem alguns riscos associados ao seu uso. Além dos possíveis efeitos adversos de alguns suplementos, foram observados, em alguns deles, que podem estar contaminados com substâncias não rotuladas além de proibidos no esporte ou até mesmo aumentar o risco de efeitos adversos. De fato, diferentes estudos que analisaram centenas de suplementos nutricionais observaram uma alta incidência, em torno de 15 e 25%, de substâncias não reconhecidas no rótulo e proibidas no esporte como o caso dos esteroides.7,8 É por isto que no momento de escolher suplementos nutricionais, é importante recorrer às marcas de confiança e que esses produtos tenham passado por severos controles de qualidade independentes, tais como o programa Informed Sport, que atesta a ausência de substâncias proibidas nos suplementos. 

Conclusões

Embora o ideal seja que os atletas atendam todas as necessidades nutricionais com o uso de dieta regular, às vezes é aconselhável suplementos, seja para prevenir ou tratar deficiências de micronutrientes como cálcio, ferro, vitaminas ou para preencher os requisitos de macronutrientes, como proteínas e carboidratos, completando assim as cargas de treinamento e facilitando suas adaptações, bem como para melhorar o desempenho, através da cafeína ou creatina. É importante considerar que muitos suplementos ainda carecem de evidências científicas suficientes, especialmente no futebol, sendo que em alguns casos há riscos de os suplementos conterem substâncias não rotuladas que poderiam trazer efeitos adversos ou ainda constarem como proibidos no mundo dos esportes. Assim, o monitoramento cuidadoso da suplementação dos atletas, tanto do tipo de suplemento consumido quanto da dosagem e duração da suplementação, se torna essencial.

 

Pedro L. Valenzuela

 

Referências

 

  1. Aljaloud SO, Ibrahim SA. Use of dietary supplements among professional athletes in Saudi Arabia. J Nutr Metab. 2013;2013. doi:10.1155/2013/245349
  2. Tscholl P, Junge A, Dvorak J. The use of medication and nutritional supplements during FIFA World Cups 2002 and 2006. Br J Sports Med. 2008;42(9):725-730. doi:10.1136/bjsm.2007.045187
  3. AIS Sports Supplement Governance Committees. Australian Institute of Sport Position Statement: Supplements and Sports Foods in High Performance Sport. 2021;(March).
  4. Collins J, Maughan RJ, Gleeson M, et al. UEFA expert group statement on nutrition in elite football. Current evidence to inform practical recommendations and guide future research. Br J Sports Med. 2020:1-27. doi:10.1136/bjsports-2019-101961
  5. Maughan RJ, Burke LM, Dvorak J, et al. IOC consensus statement: Dietary supplements and the high-performance athlete. Br J Sports Med. 2018;52(7):439-455. doi:10.1136/bjsports-2018-099027
  6. Mettler S, Zimmermann MB. Iron excess in recreational marathon runners. Eur J Clin Nutr. 2010;64(5):490-494. doi:10.1038/ejcn.2010.16
  7. Geyer H, Parr MK, Mareck U, Reinhart U, Schrader Y, Schänzer W. Analysis of Non-Hormonal Nutritional Supplements for Anabolic-Androgenic Steroids – Results of an International Study. Int J Sports Med. 2004;25(2):124-129. doi:10.1055/s-2004-819955
  8. Martínez-Sanz JM, Sospedra I, Ortiz CM, Baladía E, Gil-Izquierdo A, Ortiz-Moncada R. Intended or unintended doping? A review of the presence of doping substances in dietary supplements used in sports. Nutrients. 2017;9(10):1-22. doi:10.3390/nu9101093

KNOW MORE

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.