BIHUB PATH

November 10, 2020

“No esporte não paro de aprender e não pretendo deixar de fazê-lo, pois quero continuar ligado a ele por toda a minha vida”

Events

INSCRIVA-SE PARA O Certificado em Treinamento de Esportes Coletivos

ENTRAR
318K

O encontro Sports Tomorrow, no Barça Innovation Hub, foi inaugurado por Pau Gasol. O ex-jogador do Barça e da NBA destacou como é importante para as mentes mais proeminentes do mundo dos esportes e da tecnologia se reunirem em um encontro como este e compartilharem seus conhecimentos. Principalmente nesse momento incerto em que nos encontramos devido à pandemia, um problema que nos mostrou a importância da inovação no mundo do esporte.

No entanto, para Gasol, o esporte não é apenas um negócio ou entretenimento. É uma forma de vida. Ao investir nos esportes, estamos investindo na infância, explicou. Isso é algo que mostra a verdadeira essência de um país ou de uma cidade. No caso dele, o esporte foi o grande professor de sua vida. Jamais esquecerá os valores que lhe ensinou, como dedicação, sacrifício, ética, respeito e, acima de tudo, aprendizado. Na verdade, ele não para de aprender e não planeja parar nunca, porque quer viver ligado ao esporte para o resto da vida.

Ele é fascinado com o impacto que o esporte tem na sociedade. Não é algo limitado a jogadores e treinadores, há o envolvimento de toda a comunidade. É fundamental que os profissionais sejam modelos que as crianças queiram retratar, que elas sonhem em ser como eles. Em suas viagens pelo mundo com o Unicef, Gasol constatou que o esporte é um elo que ajuda a socialização na infância. É até terapêutico, ajuda as crianças-soldado a mudar sua situação.

Quanto ao negócio, Gasol gostaria que os jogadores fossem mais participativos, treinassem e investissem mais. Reclamou que as pessoas esperam que o atleta seja um sujeito passivo, limitando-se apenas a ser atleta. Não querem que você expresse suas opiniões políticas, denuncie injustiças ou invista nem um negócio, mas como qualquer outra pessoa, você tem sentimentos e opiniões.

Nesse sentido, ele tem sido muito grato à NBA por ser uma grande família, que permite que seus jogadores expressem suas opiniões. Eles puderam se manifestar contra as injustiças e o racismo, ingressar no movimento Black Lives Matter ou pedir que seus concidadãos que votem.

A prova de que os atletas são pessoas iguais às outras, ele insistiu, que eles também ficam deprimidos. Não importa o quanto você ganhe ou até onde tenha chegado, qualquer atleta de elite pode sofrer de depressão. Muitas vezes é preciso pedir ajuda. A saúde mental não é importante apenas na quadra, mas também do lado de fora quando se machucam ou, mais importante, quando se aposentam. Por isso, ele pede que os clubes prestem mais atenção ao final da carreira de seus jogadores e os ajudem a enfrentar o próximo capítulo de suas vidas.

 

 

 

BIHUB Team

NOTAS RELACIONADAS

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.