BIHUB PATH

12 April, 2021

Inteligência artificial na segurança das arenas

Instalações Inteligentes

INSCRIVA-SE PARA O Certificado em Gestão de Instalações Desportivas

ENTRAR
318K

A estratégia dos principais clubes esportivos em todo o mundo é fundamentada em arenas inteligentes. Uma reinvenção do espetáculo baseada especialmente na personalização da experiência. Desde que a arena da equipe de futebol americano San Francisco 49ers, localizada no coração do Vale do Silício, na Califórnia, implementou a conexão de redes Wi-Fi e tecnologia 4G para seus 70.000 espectadores, foi dado o sinal de partida para profundas remodelações em importantes arenas. A nova arena Anfield do Liverpool FC será uma das primeiras a implementar a inteligência artificial (IA) na gestão de arquibancadas. A arena Wanda Metropolitano do Atlético de Madrid é considerada uma “mini-cidade inteligente” com seus 1600 pontos de acesso Wi-Fi, 1000 quilômetros de fibra ótica e iluminação 100% LED, assim como a arena do Estudiantes de la Plata em Buenos Aires. Para a Copa do Mundo no Qatar, espera-se também que os campos sejam equipados com sistemas avançados de inteligência. A tecnologia 5G é outro grande objetivo, proporcionar ao espectador experiência com realidade aumentada (RA) bem como o acesso à realidade virtual (VR).

Trata-se de um capítulo decisivo na história do esporte. Durante mais de cem anos, a única inovação introduzida nos velhos estádios foi a eliminação das arquibancadas em pé. Agora, o maior desafio das novas instalações é o de acomodar o novo perfil de torcedor. Um cidadão hiperconectado que compartilha suas experiências na arena e exige que ela ofereça melhores recursos tecnológicos.

Nesta nova geração de instalações, além de recursos vinculados ao entretenimento, através de sensores, é possível monitorar desde o comportamento todos e até mesmo de toda a gestão técnica da arena. Ou seja, uma coordenação em tempo real, com o uso da Internet das coisas (IoT), de todos os movimentos. Do estacionamento ao entorno da arena, passando pelos pontos de acesso e serviço mais próximos para encomendar produtos de hotelaria ou até mesmo ir buscá-los. É uma atualização das instalações que visa otimizar todos os deslocamentos do espectador, tornando mais rápido e confortável qualquer trajeto, ou seja, melhorar suas experiências. Além disso, a gestão do espaço seria otimizada com manutenção preventiva, o que reduziria incidentes e custos.

No entanto, o mais importante em locais de lazer desta proporção é o quesito segurança. Antes de desenvolver as demais atividades, é necessário garantir a segurança dos milhares de torcedores, que pode se prejudicada por congestionamentos nos corredores até exaltações entre torcidas rivais assim como por situações extremas como incêndios ou uma ameaça terrorista. Uma instalação que recebe milhares de pessoas tem que estar preparada para qualquer circunstância.

O Camp Nou, arena do FC Barcelona, a maior da Europa, ainda passa por reformas. Quando os torcedores retornarem aos seus postos após a pandemia, enfrentaremos o duplo desafio de continuar com as obras e ao mesmo tempo garantir a segurança de todos. E isto também significa cumprir com os regulamentos e protocolos instituídos pela La Liga, UEFA e as próprias autoridades sanitárias, que estão sempre se atualizando, em virtude da COVID-19. Todos estes detalhes poderiam implicar restrições na capacidade das inúmeras áreas da arena, levando à aglomerações nos portões entre outros acessos.

Por esta razão, o FC Barcelona tem vários planos em andamento para otimizar a gestão operacional e o uso de tecnologia na arena no intuito de evitar estas situações. O mais extraordinário é o IoTwins, um projeto que coleta todos os dados de sensores e outros dispositivos IoT para criar um gêmeo digital da arena. Atualmente, estão incorporando muitas fontes de dados atuais e históricos sobre o comportamento dos frequentadores, desde o interesse anterior gerado por um jogo até informações sobre mobilidade e uso de serviços e telecomunicações durante sua experiência na arena.

Também consideramos fatores como a situação da equipe no campeonato, o clima, a mobilidade na cidade de Barcelona, enfim, com o objetivo de gerar, através de técnicas de ciência de dados, simulações de múltiplos cenários possíveis onde podemos controlar o comportamento dos torcedores e selecionar os mais prováveis, obtendo assim modelos preditivos baseados em dados que nos permitam agir de forma preventiva. Os modelos são sempre baseados em dados totalmente anônimos e são otimizados através de treinamento e atualizações constantes usando técnicas de IA dedicadas à aprendizagem de máquina (Machine Learning). Modelos complexos com grandes quantidades de dados estão sendo desenvolvidos com o uso do supercomputador Mare Nostrum, operado pela equipe do Barcelona Supercomputing Center, que faz parte do Horizon 2020, programa de financiamento de projetos e pesquisa e desenvolvimento da União Europeia.

Os padrões, modelos preditivos obtidos e a automação dos processos através da conexão de dispositivos (IoT) permitirão otimizar o controle das arenas para outro nível, operando todos os pontos do campo ao mesmo tempo, vasculhando centímetro por centímetro, conseguindo assim a máxima eficiência na gestão da segurança dos torcedores desde os portões de acesso até o assento designado a eles. Isso acontecerá também na saída ou, se necessário, a rota de evacuação ideal.

Os padrões de comportamento dos torcedores são complexos, pois podem variar de acordo com seu perfil. Assim, estes modelos consideram diferentes proposições por tipo de espectador. Um claro exemplo disso é o comportamento dos torcedores frequentes, como a maioria dos turistas, que é bem diferente dos ocasionais, como os portadores de ingressos sazonais. Outros fatores relevantes também são analisados, tais como a frequência em grupos ou faixas etárias.

As simulações proporcionam uma definição de perfis dos tipos de espectadores, sempre sem dados pessoais, especificando diferentes cenários possíveis dentro e fora da arena. No entorno da arena, a equipe de segurança precisará prever a frequência e a extensão das filas que podem se formar, tanto devido à multidão quanto à eventuais bloqueios nas imediações. Aspectos que poderíamos resolver, por exemplo, realocando com mais eficiência os portões de acesso para os torcedores ou organizando os horários de chegada do público por horários previamente estabelecidos e com isso diminuir filas, permitindo que os torcedores desfrutem da experiência completa com serviços adicionais antes e depois da partida.

Uma vez na arena, existem outras necessidades, como determinar a localização ideal através placas de sinalização e a equipe de apoio, otimizar rotas para evitar trajetos longos ou incômodos para os visitantes, evitando ao máximo aglomerações, sendo este aspecto primordial para a localização dos diversos serviços oferecidos aos consumidores, além de determinar o estoque dos pontos de venda, principalmente aqueles dedicados a alimentação e merchandising.

Para situações de emergência, a rápida identificação das rotas e planos de evacuação são particularmente importantes. O Camp Nou é diferente de muitas arenas devido a sua capacidade e localização, pois está em uma área central da cidade, onde uma evacuação descontrolada poderia colapsar seu entorno e dificultar a chegada das equipes de emergência. Embora este assunto seja algo que o FC Barcelona se dedique regularmente e sempre em sintonia com os órgãos de segurança e equipes de emergência, ter um gêmeo digital da arena como o projeto IoTwins, será uma ferramenta muito poderosa para otimizar o planejamento de cenários, testar protocolos e criar diversas alternativas para evacuação, sejam elas gradativas ou rápidas, de parte da arena ou da totalidade, mas sempre de forma planejada e controlada.

Há anos existem os planos de emergência, mas devemos observar que, à medida que o IoTwins evolui, o próprio sistema pode antecipar e resolver emergências ou ser o que prescreve a opção mais eficaz para cada cenário imprevisto, permitindo uma resposta imediata e o mais eficaz possível. Ao mesmo tempo, o IoTwins pode ser a base para a gestão de comunicações personalizadas entre torcedores e equipes de apoio.

Em resumo, será a base para testar ou comprovar a eficácia dos protocolos de segurança e melhorar sua eficiência, tanto para a arena atual quanto para as versões simuladas com as obras projetadas em andamento ou concluídas para a futura instalação, com a ideia de que é melhor ser proativo do que reativo quando se trata de garantir a segurança de milhares de pessoas.

Em relação à segurança das instalações e dispositivos, análises preliminares e simulações de uso também são úteis para otimizar o consumo de energia e já são amplamente utilizadas na indústria para prever danos aos equipamentos. A mesma função é perfeitamente transferível para arenas e outros espaços similares que, além das atividades esportivas, também estão sendo criados padrões para concertos, eventos culturais ou comerciais além de outras atividades, mesmo nas circunstâncias atuais, lembrando que a hipótese de se utilizar o Camp Nou para as campanhas de vacinação em massa contra a COVID-19 foi levantada.

O projeto IoTwins ainda está em fase experimental, mas à medida que for trazendo bons resultado, a implementação será promovida em todos os tipos de espaços e outras localidades da União Europeia.

Um ambiente seguro e funcional é a base para desenvolver qualquer atividade em arenas ou qualquer outro espaço, além de ser necessário para qualquer objetivo de âmbito esportivo ou comercial. A IoTwins será um salto quântico para a gestão de equipamentos e operações de segurança, além de melhorar a experiência do torcedor.

 

Álvaro González

 

Este projeto recebeu financiamento da União Europeia para programas de pesquisa e investigação como o Horizon 2020 no qual há um contrato sob o N.º 857191

Este documento reflete apenas a visão do autor e que a Comissão não é responsável por qualquer uso que possa ser feito das informações nele contidas.

NOTAS RELACIONADAS

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.