BIHUB PATH

October 13, 2020

Estratégias baseadas em exercícios com o objetivo de prevenir lesões musculares no futebol

Rendimento Desportivo

INSCREVA-SE PARA O CERTIFICADO EM CARGA DE TRABALHO E LESÕES EM DESPORTOS EM EQUIPA

ENTRAR
318K

Lesões, especialmente as musculares, são uma das grandes preocupações dentro do mundo dos esportes, pois é a principal causa de afastamento de atletas de elite dos treinamentos diários. Além disso, no caso de esporte praticados em equipe como é o caso do futebol, estas lesões não somente parecem ser uma grande limitação no desempenho dos próprios atletas, mas também podem ter impactos negativos em todo o grupo, ou seja, no coletivo de uma equipe em função da falta que esse atleta faz ao grupo em si, durante a preparação tática e também repercute nas finanças do clube; um custo estimado médio por mês de € 500 mil euros por atleta.1Desta forma, a ausência por lesões musculares é de 16 dias com uma carga de lesão (dias ausentes/horas de exposição) de 43 dias para cada 1000 horas de prática esportiva em atletas que formam parte de grupo da elite europeia.2 Portanto, a prevenção de lesões musculares é um objetivo real nas equipes de elite. 

O enfoque prático baseado em evidências, consiste em unir evidências científicas de alta qualidade e experiências práticas, ou seja, considerar o gold standard para melhorar os resultados de alto desempenho.3 Por isso, as equipes profissionais deveriam integrar este conhecimento científico com suas experiências sejam elas de técnicos, médicos, equipe técnica e atletas com um objetivo bem definido, o de prevenir toda e qualquer lesão. Habitualmente os profissionais recorrem a estratégias baseadas em exercícios para a prevenção de lesões musculares.4 Em 2015, Alan McCall e Gregory Dupont e outros especialistas, resumiram bem o conceito sobre os exercícios preventivos que já existiam na literatura científica, ao concluir que as estratégias baseadas nos exercício mais utilizado, incluem exercícios excêntricos e de equilíbrio/propriocepção, mesmo que as evidências científicas garantem que estas estratégias podem ser deficitárias e com baixos índice de recomendação.4 Entretanto, desde que McCall e colaboradores publicaram o trabalho em 2015 passaram mais de 5 anos da pesquisa e o interesse de todos os profissionais da área de prevenção e lesões segue crescendo, e para isso recomendamos uma atualização do trabalho apresentado.

Atualização do estudo de McCall e colaboradores

Por isso, recentemente foi publicada uma nova revisão sistemática e colaboraram o Departamento médico do FC Barcelona, no qual avaliaram a eficácia das estratégias baseadas nos exercícios para a prevenção das lesões musculares nos atletas de elite.5 Neste recente trabalho, os autores detectaram duas revisões sistemáticas com baixos riscos de viés, e concluíram que não existem evidências científicas significativas que ampare a eficiência das estratégias baseadas em exercícios com o claro objetivo de prevenir lesões musculares nos atletas de futebol de elite. Mesmo depois de cinco estudos controlados e aleatórios (ECA) e sete não aleatorizados apoiam a eficácia dos exercícios excêntricos, prospecção e multicomponentes em programas de prevenção às lesões, pois há um elevado risco de viés. Finalmente descobrimos um ECA com baixos riscos de viés, no qual recebeu o estímulo para realizar exercícios excêntricos com o objetivo de prevenir problemas pélvicos. Definitivamente, os resultados confirmam que não existem evidências científicas sólidas que sustenta estratégias baseadas em exercícios para a prevenção de lesões musculares em atletas de elite.5 

As opiniões dos especialistas

Recentemente foi publicado um estudo sobre a coleta de opiniões com 21 especialistas de diferentes áreas (fisioterapeutas, cientistas esportivos, fisiologistas e médicos do esporte) que contam com mais de 12 anos de experiência no futebol de elite, além de expressiva experiência acadêmica.6 Estes especialistas concluíram que os exercícios do tipo sprints e corridas de alta velocidade são os que mais recebem os impactos da prevenção das leões musculares e em seguida os exercícios excêntricos. O dia para realizar sprints e corridas de alta velocidade ou os exercícios excêntricos dependerá dos intervalos entre um jogo e outro. Além disso, existem outros exercícios que, de acordo com os especialistas, são “parcialmente efetivos” para prevenir lesões musculares que são os concêntricos e isométricos, pliometria horizontal e vertical, exercícios de coordenação, core e flexibilidade dinâmica, além da estabilização. Entretanto, não chegaram a nenhum consenso em relação à programação das variáveis de um treinamento como, por exemplo, o número de séries ou de repetições, pois isso dependerá do contexto no qual estivermos trabalhando. 

Conclusões

Portanto, de acordo com as opiniões de especialistas, as estratégias baseadas em exercícios com o objetivo de prevenir lesões musculares se concentram principalmente nos sprints, em corridas de alta velocidade e exercícios excêntricos, integrados a um programa com diferentes dimensões aliado ao tipo de exercícios que demonstra determinado índice de eficácia. Assim os especialistas acreditam que ao afirmarem sobre o contexto no qual foram desenvolvidos estes exercícios é muito importante. Por outro lado, evidências científicas parecem não apoiarem as estratégias baseadas em exercícios para a prevenção de lesões. Entretanto, é importante destacar que isto não implica que estes exercícios não sejam importantes ou eficientes, mas sim que ainda necessitam de diferentes avaliações científicas para uma melhor conclusão.

 

 

Javier Salvador

 

 

Referências:

  1. Ekstrand J. Keeping your top players on the pitch: the key to football medicine at a professional level. Br J Sports Med. 2013;47(12):723-724.
  2. Ekstrand J, Hägglund M, Waldén M. Epidemiology of muscle injuries in professional football (soccer). Am J Sports Med. 2011;39(6):1226-32.
  3. Coutts AJ. Challenges in Developing Evidence-Based Practice in High-Performance Sport. Int J Sports Physiol Perform. 2017;12(6):717-718.
  4. McCall A, Carling C, Davison M, Nedelec M, Le Gall F, Berthoin S, Dupont G. Injury risk factors, screening tests and preventative strategies: a systematic review of the evidence that underpins the perceptions and practices of 44 football (soccer) teams from various premier leagues. Br J Sports Med. 2015;49(9):583-9.
  5. Fanchini M, Steendahl IB, Impellizzeri FM, Pruna R, Dupont G, Coutts AJ, Meyer T, McCall A. Exercise-Based Strategies to Prevent Muscle Injury in Elite Footballers: A Systematic Review and Best Evidence Synthesis. Sports Med. 2020;50(9):1653-1666.
  6. McCall A, Pruna R, Van der Horst N, Dupont G, Buchheit M, Coutts AJ, Impellizzeri FM, Fanchini M; EFP-Group. Exercise-Based Strategies to Prevent Muscle Injury in Male Elite Footballers: An Expert-Led Delphi Survey of 21 Practitioners Belonging to 18 Teams from the Big-5 European Leagues. Sports Med. 2020;50(9):1667-1681.

NOTAS RELACIONADAS

O GRANDE DESCONHECIDO NAS LESÕES MUSCULARES: O TECIDO CONJUNTIVO DA MATRIZ EXTRACELULAR

Um editorial publicado na revista The Orthopaedic Journal of Sports Medicine —em que participaram alguns membros dos serviços médicos do clube— propõe considerar também a arquitetura íntima da zona afetada, ou seja, valorizar a matriz extracelular, como ator fundamental no prognóstico da lesão.

NOVOS DADOS COMO AS EXIGÊNCIAS FÍSICAS DOS FUTEBOLISTAS VARIAM CONSOANTE A SUA POSIÇÃO

Muitos dos inúmeros estudos a esse respeito, contudo, analisam essas exigências tendo apenas em conta algumas variáveis ou empregando janelas de tempo muito alargadas. Um novo estudo realizado por preparadores físicos do F.C. Barcelona analisou vários desses dados com mais precisão.

O QUE É REALMENTE A GESTÃO DA CARGA?

Neste artigo, Tim Gabbett e a sua equipa fornecem um guia convivial para os profissionais, ao descrever o objetivo geral da gestão de carga aos treinadores.

DUAS SEMANAS SÃO SUFICIENTES PARA AUMENTAR O VOLUME E A FORÇA MUSCULAR

Pela primeira vez se prova que não são necessários meses de treino, apenas duas semanas de exercícios adequados são o suficiente para melhorar significativamente o volume e a força muscular.

EXERCÍCIOS EXCÊNTRICOS: ESTUDAR “VACINAS” PARA OS MÚSCULOS

É importante treinar com exercícios do tipo excéntrico para prevenir possíveis danos. No entanto, o treino intensivo também pode causar alguns danos a nível muscular, que devem ser monitorizados para minimizar o risco de lesão.

O NÍVEL DE RESISTÊNCIA COMO MODERADOR DA CARGA DE TREINO

A resistência cardiovascular surgiu como moderador do resultado da carga a que se sujeita o desportista.

Estão os jogadores bem perfilados em relação à bola?

Através da visão por computador, podemos identificar alguns défices em relação à orientação corporal dos jogadores em diferentes situações de jogo.

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.