BIHUB PATH

May 9, 2018

Estão os jogadores bem perfilados em relação à bola?

Rendimento Desportivo
318K

A equipa técnica considera, com cada vez mais frequência, a orientação do jogador como uma característica determinante para obter vantagem posicional durante um jogo. A melhor orientação face a situações concretas pode ser ensinada e aprendida durante os treinos.

Estudos recentes sobre desportos coletivos centram-se em análises táticas, utilizando o posicionamento dos jogadores, obtido tanto através de optical tracking como  de GPS; mas, tanto quanto sabemos, ainda não se facultaram nem analisaram dados relativos à orientação de um jogador  de um ponto de vista quantitativo.

Na área da análise e tecnologia desportiva concebemos e implementámos a função sequencial representada na Figura 1 que, através de um vídeo panorâmico, prevê a orientação de todos os jogadores no campo de jogo.

 

 

Primeiro, a nossa função separa o vídeo panorâmico em fotogramas. Depois, recorta os jogadores em cada fotograma e calcula a posição 2D (esqueleto) de cada jogador recortado, utilizando uma técnica de Inteligência Artificial, Machine Learning, que permite processar a informação, traduzindo-a em exemplos.

Uma vez calculada a posição 2D, faz-se uma proposta de orientação para o recorte desse fotograma, utilizando uma outra técnica de Inteligência Artificial. O último passo na nossa função consiste em combinar as orientações de um jogador, num determinado intervalo de tempo, para criar outra mais robusta.

A incorporação da orientação de cada jogador durante o jogo traria muitos benefícios para melhorar as análises espácio-temporais atuais, tais como o domínio do espaço, a probabilidade de passe, a pressão defensiva e outros modelos que dependem do movimento dos jogadores e do seu posicionamento através do tempo.

A nossa proposta foi avaliada tanto de forma visual como numérica, comparando-a com um sistema de rastreamento portátil (RealTrack System) cujos dados já foram validados.

A Figura 2 representa a avaliação visual. Mostra-se a orientação de um fotograma aleatório de seis jogadores selecionados (um central, um médio-centro e um avançado por equipa). A seta verde corresponde à orientação do dispositivo de rastreamento e a seta amarela corresponde à orientação prevista pela nossa função.

Para se fazer uma análise numérica, calculou-se os metros que cada jogador corre por minuto, a olhar para a frente, para trás e para o lado. Nos gráficos da Figura 3, podem-se observar as diferenças entre as duas fontes de dados.

As vantagens de obter a orientação através do vídeo panorâmico, em vez do dispositivo de rastreamento, são o jogador não ter de carregar nenhum dispositivo de forma invasiva, poder-se obter a orientação dos adversários e ser possível obter a orientação de jogos anteriores onde apenas existia vídeo.

Este tipo de análise poderia ajudar a equipa técnica a identificar alguns défices dos jogadores, em relação à orientação corporal na sua posição, ou dificuldades na possibilidade de a equipa adquirir uma maior fluidez no jogo.

 

Carlos Rodríguez

Análise e Tecnologia Desportiva, FC Barcelona

NOTAS RELACIONADAS

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.