BIHUB PATH

July 9, 2021

Rendimento

Como Acontece a Troca de Informações entre Atletas Profissionais de Futebol e nos Esportes de Equipe

Os seres humanos se transformam, compartilham seus conhecimentos, hábitos e, definitivamente, aprendem através de histórias que escutam frequentemente, relacionadas com suas experiências anteriores e que reproduzem em seu cotidiano. Eles também se identificam com aquelas situações que viveram intensamente, suficientes para causar algum tipo de impacto emocional ou sucesso pessoal. No esporte, tanto as equipes femininas quanto as masculinas, vão se formando e crescendo como atletas profissionais, assumindo e interiorizando as histórias que escutam de seus técnicos quando compartilham seu tempo com os demais membros da equipe nos treinamentos.

É dever dos técnicos em assumir o compromisso de criar ambientes de prática onde se facilite a troca espontânea de histórias que estejam harmonizadas com o estilo de jogo em equipe, que é exatamente a nossa. Nesta tarefa, para uma boa comunicação com os atletas profissionais de futebol algumas recomendações são imprescindíveis, conforme apresentado a seguir:1

  • Não criticar ou comentar sobre evidências, ser claro e objetivo ao transmitir uma mensagem. É sobre otimizar tanto o lado pessoal quanto o profissional, ou seja, o da equipe. O técnico deve priorizar sempre a equipe ao dar informações, contando com o apoio e a participação de todos. Desta forma, nos libertamos do medo individual, fortalecendo assim, o espírito de equipe.
  • Não criticar ou falar mal de seus colegas e não expor seus sentimentos. Muitas vezes é melhor evitar o verbo “ser”. Recomendamos o uso daqueles que tem a ver com realização e ação do atleta profissional de futebol. É melhor identificar diferenças entre o que aconteceu e o que gostaríamos que acontecesse e não focar tanto na performance do atleta.
  • O técnico deve assumir a responsabilidade pelo que diz ou sente. Evitar ironias, indiretas ou perguntas mal-intencionadas. Esta é a melhor maneira de manter sua credibilidade junto ao grupo.
  • É importante ouvir o atleta e também se interessar sobre seus sentimentos, além de como interpretam os fatos que serão abordados. Mas nunca use estas informações como uma arma a seu favor. É sobre reforçar seu discurso e checar se está sendo bem transmitido aos atletas. É interessante recordar as experiências anteriores em outras situações, em partidas ou treinamentos similares.
  • Evitar a técnica de sanduíche com muita frequência em atletas profissionais de futebol de elite.
  • Pesquisar quando a troca de informações é particular, quando se trata da condição do destinatário da mensagem. Pode acontecer em um momento inadequado. Portanto, seja cuidadoso e mantenha conversas privadas se for o caso. Nestas situações, é recomendável pedir a opinião de seus colegas de equipe sobre o assunto.

Há algumas atitudes que um técnico não deve ter ao se comunicar e trocar informações com os atletas, como mencionado a seguir: 1

  • Não ter um roteiro manuscrito do que precisa dizer (mensagens e palavras-chave). Seja em suas intervenções durante os jogos como nas sessões de treinamento. É Importante que este roteiro seja elaborado em casa (intervenções pré-jogo ou pré-treinamento) ou em locais onde acontecem as práticas (intervenções durante e após treinamentos e jogos). É aconselhável consultar outros membros do corpo técnico sobre o que pretende expor, se caso tiver. Portanto, é importante não falar no calor do momento, sem refletir.
  • Identificar atitudes que estejam fora do que foi proposto, exemplificando com resultados negativos que estão acontecendo, a fim de resolver a situação. Expressões como “Deixa disso” e “Pura sorte”. Elas anulam a criatividade e a maneira como os atletas enxergam o jogo.
  • Colocar em evidência dados insignificantes em seu discurso, apenas para demonstrar sua experiência em determinado acontecimento em um jogo.
  • Procurar por culpados mediante problemas da equipe. A responsabilidade nas sessões de treinamento é do Departamento técnico, que, por sua vez, pode não ter proposto algo um tanto adequado para o nível da equipe. Lembrando que, durante o jogo, todos nós somos responsáveis. Procurar por culpados entre os membros da equipe é o mesmo que amedrontar e, consequentemente, os atletas, em suas próximas atuações, não desenvolverão suas potencialidades, seja treinando ou disputando uma partida.

Referências:

1 Lago Peñas, C. y Seirul·lo, F. (2021). La dirección del entrenamiento y el partido en el Fútbol y los Deportes de Equipo. Próxima publicación.

 

Carlos Lago Peñas

Francisco Seirul·lo Vargas

KNOW MORE

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.