BIHUB PATH
Retorna

As fontes de geração de renda de um estádio

Qualquer estádio desportivo produz lucro direto e indireto. Os mais óbvios são os primeiros: a venda de ingressos, o aluguel de instalações, o funcionamento das áreas de comidas e bebidas, a loja do clube, tours e qualquer outra atividade comercial ou dedicada ao entretenimento. O segundo, e não menos importante, são os direitos de retransmissão, direitos comerciais e patrocínio. Ambos são igualmente importantes, independentemente do dinheiro que geram, porque dependem diretamente um do outro. E se o modelo de negócio não for bem projetado para explorá-los, será inútil construir o estádio mais espetacular do mundo.

Inovação e posicionamento no mercado das organizações esportivas

Inicialmente, a principal fonte de ingressos no esporte era a venda de bilhetes para eventos ao vivo. Com o avanço da tecnologia e o começo da revolução da televisão, os direitos de transmissão aumentaram exponencialmente a rentabilidade desses eventos. No entanto, o produto permaneceu o mesmo, sem alterações.

Lições de Tóquio 2020 para a Sports Governance

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 não serão lembrados apenas pela pandemia do coronavírus. Também foram os jogos mais caros da história, de menor audiência e os que mais fizeram crescer a rejeição de novas cidades para recebê-los. Ainda assim, a principal novidade foram as árduas negociações para adiá-los ou cancelá-los, que continuaram a se desenvolver até o último minuto. Trata-se de uma verdadeira lição de Governança nos Esportes, que obteve mais relevância, se possível, nos perfis que são necessários entre os especialistas na tomada de decisões.

O fim dos elefantes brancos, também nos Jogos Olímpicos

Os reis da Tailândia entregavam elefantes brancos de presente a seus inimigos para levá-los à ruína, já que era um animal valioso, caro de se manter, e que também não produzia nada. Daí vem a expressão que atualmente aplicamos às instalações desportivas que, após um elevado investimento inicial, ficaram em desuso ou, no melhor dos casos, com um nível de atividade muito baixo.

Envolver aos torcedores do esporte através dos NFT e tokens. Será que essas novas tecnologias chegaram para ficar?

Ao longo da história, diferentes estratégias de vendas e marketing surgiram para envolver os fãs e consolidá-los como “super fãs”; faz pouco tempo elas mudaram radicalmente seu formato ao se tornarem digitais, mas não em sua essência.

De graça ou pago: o dilema do futebol europeu e as novas gerações

As receitas por direitos de transmissão dos clubes de futebol europeus continuam a diminuir. Isto acontece desde que os millennials se tornaram torcedores adultos. Essa geração, e as seguintes, não assiste mais televisão. Eles consomem conteúdo através das redes sociais e canais de escolha e dão extrema importância à conexão entre os jogadores e influencers. Um exemplo recente disso foi o do twitcher espanhol Ibai Llanos, que recebeu a visita de Leo Messi, enquanto o jogador se recusava a falar em programas esportivos da televisão tradicional.

Ótimo momento para investimentos no mundo dos esportes

A curta duração das carreiras profissionais dos atletas e o aumento exponencial dos salários levaram a uma reavaliação sobre como investir em clubes enquanto eles participam de campeonatos. Isso acontece porque existe uma inversão no começo das carreiras, e isso geram bases para futuros investimentos, pois para um crescente número de atletas, investir em empresas de tecnologia ou em marcas reconhecidas é mais emocionante e animado que comprar casas, carros ou mesmo obras de arte, com todo o respeito que esses investimentos têm.

Um percurso pelo mundo em 15 segundos através do TikTok

Desde o começo da pandemia o mundo do esporte vem experimentando mudanças fora do comum. Atento que os torcedores não podem frequentar os estádios, os clubes esportivos têm utilizado massivamente as redes sociais para interagir com eles. Assistir a qualquer time pela televisão se tornou uma das experiências mais incríveis. Porém, o suporte é por meio da tela e não presencial. Os fãs sentem falta da atmosfera e da emoção de estar perto da quadra, então as mídias sociais desempenham um papel cada vez mais importante para mantê-los envolvidos.

Realidade virtual e aumentada no mundo do esporte: o início de uma nova era

A grande maioria dos estudos concordam em afirmar que a nova década de 20 trará a consolidação de tecnologias de realidade virtual (RV) e realidade aumentada (RA). A consultoria PwC (PricewaterhouseCoopers) estima que em 2030 o volume de negócios internacionais terá aumentado em um bilhão e meio de dólares e a quantidade de novas vagas no setor terão ultrapassado a marca atual dos 820.000 para 23 milhões.

Inovação com equipes multidisciplinares: uma funcionalidade cruzada

No âmbito das empresas, a inovação é fundamental porque entusiasma os clientes, supera a concorrência e cria uma nova oferta de produtos. Hoje em dia, a inovação é o principal fator determinante numa trajetória de sucesso. As organizações estão cientes de que não é possível colocar todos os ovos na mesma cesta, ou ter uma fonte de ingressos só. É por isso que tentam se antecipar aos problemas que possam surgir no futuro, trata-se de uma luta contra a obsolescência.