21 August, 2019

A VANTAGEM DE JOGAR EM CASA

Rendimento Desportivo
Rendimento Desportivo
160K

A vantagem de jogar em casa no futebol é um fenômeno amplamente estudado e reconhecido. O cálculo é feito relacionando-se a porcentagem de pontos que os times ganham quando jogam como locais sobre o total de pontos obtidos na competição. Uma cifra de 50% indicaria que esse efeito não existe, pois os mesmos pontos são conseguidos jogando como local e visitante. Porcentagens superiores a este valor apontariam a vantagem de jogar em casa, enquanto que porcentagens inferiores indicariam que, atuando como visitante, são obtidos melhores resultados. Quanto mais o valor se aproxima de 100, um efeito mais forte a favor de jogar em casa é indicado.

 

Nas Big-5 leagueseuropeias (Premier League, Bundesliga, Ligue 1, Série A e La Liga), a vantagem de jogar em casa atinge um valor médio de 60,89%, oscilando entre um máximo de 62,25% na Série A italiana e 58,35% da Bundesliga alemã.1Os times ganham mais pontos quando jogam em seu próprio estádio. Mas sabemos muito mais. O efeito foi reduzido desde que são outorgados 3 pontos a cada vitória. Na La Liga, por exemplo, os times locais passaram de obter 66.27% dos pontos a 62,09%.2A vantagem de jogar em casa depende muito do nível das equipes e dos pontos fortes de seus rivais.3As equipes grandes mantêm de forma mais estável seu desempenho em casa ou fora. Quanto pior é a classificação dos clubes, mais importante é a vantagem de jogar em casa. Também sabemos sobre quais aspectos concretos do jogo este efeito se manifesta com mais força.

 

As causas que explicam a vantagem de jogar em casa estão relacionadas4:

  • ao apoio da torcida
  • à fadiga da viagem
  • à familiaridade com as condições locais (características do gramado, impacto do sol e do vento ou os benefícios gerados por estar em um ambiente familiar e amigável)
  • à territorialidade
  • à parcialidade do árbitro a favor dos times locais
  • à mudança nas táticas dos times visitantes e
  • a alguns aspectos psicológicos.

 

Um trabalho recente5demonstrou algo muito importante para os treinadores e analistas do rendimento. O objetivo desse trabalho consistiu em analisar se a vantagem de jogar em casa se mantém constante ou não ao longo de toda a partida. Para isso, foram estudados 90 jogos da Premier League (n=19), Ligue 1 (n=21), La Liga (n=18), Série A (n=19) e Bundesliga (n=19) que finalizaram a primeira parte com um marcador de 0-0.

Figura 1: Simulação da posse da bola, número total de passes, passes curtos e contatos com a bola para a equipe local em diferentes períodos de tempo em um jogo entre o primeiro (1º) e o último classificados (20º) da competição.

O desempenho das equipes locais foi medido em 7 variáveis (posse de bola, lançamentos, passes curtos, passes longos, porcentagem de passes bem-sucedidos, contatos com a bola e aspectos defensivos (defesas + faltas + recuperações) em períodos de 5 minutos (0-5, 6-10, 11-15, 16-20, 21-25, 26-30, 31-35, 36-40, 41-45). A posse de bola (p<0,01), a porcentagem de passes bem-sucedidos (p<0,05), os passes curtos (p<0.05) e os contatos com a bola (p<0.01) tiveram seus valores mais altos no período de 0-5 minutos comparados com o resto dos períodos do jogo. Contudo, à medida em que o encontro avançava, os times locais mostraram um rendimento cada vez pior. Esta tendência foi particularmente evidente a partir do período de 16-20 minutos. Este efeito transitório foi atenuado ou aumentado dependendo dos pontos fortes da equipe rival (p<0,01): quanto melhor é o oponente, menos este efeitoé manifestado no princípio do jogo.

 

Os treinadores deveriam levar muito em conta este efeito refrigerante no desempenho das equipes locais e preparar os jogadores para um panorama inicial nos jogos em que o oponente lutará com garras e dentes. O resultado final no encontro pode ter muito a ver com aguentar o empurrão inicial do time local. Além de questões técnico-táticas, a preparação psicológica pode ser fundamental.

 

Carlos Lago Peñas

 

 

Referências

 

 

1Pollard, R., e Gómez, M.a. (2014). Components of home advantage in 157 national soccer leagues worldwide. International Journal of Sport and Exercise Psychology, 12, 218-233.

2 Sánchez, P.A., García-Calvo, T., Leo, F., Pollard, R. e Gómez, M.A. (2009). An analysis of home advantage in the top two spanish professional football leagues. Perceptual and Motor Skills, 58(108), 789-797.

 3 Lago-Peñas, C., e Lago-Ballesteros, J. (2010). Game location and team quality effects on performance profiles in professional soccer. Journal of Sports Science and Medicine, 10, 465-471.

4 Gómez, M. A., Lago-Peñas, C., e Pollard, R. (2013). Situational variables. In T. McGarry, P. O’Donoghue, & J. Sampaio (Eds.), Handbook of sports performance analysis (pp. 259–269). Londres: Routledge.

5Lago-Peñas, C., Gómez, M.A., & Richard Pollard (2017) Home advantage in elite soccer matches. A transient effect? International Journal of Performance Analysis in Sport, 17:1-2, 86-95.

 

NOTAS RELACIONADAS

NOVOS DADOS COMO AS EXIGÊNCIAS FÍSICAS DOS FUTEBOLISTAS VARIAM CONSOANTE A SUA POSIÇÃO

Muitos dos inúmeros estudos a esse respeito, contudo, analisam essas exigências tendo apenas em conta algumas variáveis ou empregando janelas de tempo muito alargadas. Um novo estudo realizado por preparadores físicos do F.C. Barcelona analisou vários desses dados com mais precisão.

O GRANDE DESCONHECIDO NAS LESÕES MUSCULARES: O TECIDO CONJUNTIVO DA MATRIZ EXTRACELULAR

Um editorial publicado na revista The Orthopaedic Journal of Sports Medicine —em que participaram alguns membros dos serviços médicos do clube— propõe considerar também a arquitetura íntima da zona afetada, ou seja, valorizar a matriz extracelular, como ator fundamental no prognóstico da lesão.

O QUE É REALMENTE A GESTÃO DA CARGA?

Neste artigo, Tim Gabbett e a sua equipa fornecem um guia convivial para os profissionais, ao descrever o objetivo geral da gestão de carga aos treinadores.

DUAS SEMANAS SÃO SUFICIENTES PARA AUMENTAR O VOLUME E A FORÇA MUSCULAR

Pela primeira vez se prova que não são necessários meses de treino, apenas duas semanas de exercícios adequados são o suficiente para melhorar significativamente o volume e a força muscular.

EXERCÍCIOS EXCÊNTRICOS: ESTUDAR “VACINAS” PARA OS MÚSCULOS

É importante treinar com exercícios do tipo excéntrico para prevenir possíveis danos. No entanto, o treino intensivo também pode causar alguns danos a nível muscular, que devem ser monitorizados para minimizar o risco de lesão.

O NÍVEL DE RESISTÊNCIA COMO MODERADOR DA CARGA DE TREINO

A resistência cardiovascular surgiu como moderador do resultado da carga a que se sujeita o desportista.

Estão os jogadores bem perfilados em relação à bola?

Através da visão por computador, podemos identificar alguns défices em relação à orientação corporal dos jogadores em diferentes situações de jogo.

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.