BIHUB PATH

December 18, 2020

A opinião dos especialistas – Quais exercícios que funcionam como medida preventiva para as lesões musculares no futebol?

Desportos Colectivos

INSCRIVA-SE PARA o Certificado em Treinamento da Força: da Reabilitação ao Desempenho

entrar
318K

As lesões musculares são uma das principais preocupações no mundo do futebol. De fato, diferentes estudos demonstraram que em 24 clubes de 9 diferentes países europeus, durante 11 anos demonstraram que tiveram de 7 a 8 lesões para cada mil horas de jogo, com uma maior incidência em lesões associadas a uma posição inferior no ranking final da equipe.1 Entre todas as lesões, as musculares são as mais frequentes, superiores às geradas por impactos, fraturas e outras lesões articulares.2 As lesões musculares geram importantes consequências negativas seja no desempenho ou na economia do clube, pois os atletas que sofrem essas lesões permanecem, em média, duas semanas afastados da equipe.3 Por isso, projetar estratégias de prevenção para lesões musculares é extremamente fundamental.

As equipes que implementam diferentes programas de exercícios com o claro objetivo de diminuir a incidência dessas lesões musculares, mesmo que com determinada frequência o fazem para coletar evidências se realmente funcionam. De fato, como conclui uma das recentes revisões sistemáticas4 e como foi exposto e resumido nesta publicação (Prevenções de lesões musculares em atletas de elite. Quais são os exercícios que realmente funcionam?), não há evidências suficientes que embasam a algum exercício em especial com o objetivo de prevenir lesões musculares nos atletas de elite. Por isso, propuseram que na falta de evidências de alto rendimento o consenso entre especialistas pode ser a melhor opção para conduzi-las em meio às estratégias mais efetivas.

Diante desse contexto, o grupo do Elite Football Performance (EFP) liderado por pesquisadores e técnicos renomados das equipes de futebol de elite como o Arsenal FC, FC Barcelona, Real Madrid CF e o AS Roma, criaram um guia que consensua a ‘pesquisa Delphi’, sobre quais exercícios seriam os mais eficientes para a prevenção de lesões musculares e qual o melhor momento para implementá-los.5 A pesquisa foi realizada com um total de 21 técnicos de diferentes ligas europeias, com mais de 12 anos de experiência na elite do futebol e com formação acadêmica.

Em tais pesquisas, os profissionais respondem as perguntas até que, de comum acordo, a maioria (>70%) dos profissionais que respondem define. Na primeira parte, os profissionais devem valorizar a eficiência (em uma escala de 4 pontos, de não efetivo até muito efetivo) de 13 diferentes tipos de exercícios comuns para a prevenção de lesões, inclusive exercícios de sprint, pliometria ou excêntricos e inclusive exercícios de equilíbrio, flexibilidade e fortalecimento cardíaco.

Como podemos ver na Tabela 1, ao finalizar as quatro partes necessárias para chegar a um consenso, os profissionais concluíram que os exercícios de sprint e a corrida de alta velocidade são os mais eficientes na prevenção de lesões com 3 a 4 pontos possíveis, ou seja, altamente eficientes, seguidos dos exercícios excêntricos (de 2 a 4 pontos possíveis), os quais todos os profissionais consideravam como eficientes. Por outro lado, diferentes tipos de exercícios foram levados em consideração ou simplesmente são ‘efetivos’ (1 de 4 pontos possíveis), inclusive os exercícios concêntricos e isométricos, pliometria horizontal e vertical, exercícios para a coordenação/técnica, flexibilidade e estabilidade cardíaca. Ao contrário, não chegamos a nenhum consenso sobre a eficiência dos exercícios multiarticulares, tais como os movimentos olímpicos ou os exercícios funcionais, exercícios unilaterais realizados em condições de instabilidade ou os exercícios de agilidade, impacto (por exemplo, com passes longos) ou os sprint de resistência.

 Tabela 1. Consenso entre os especialistas em relação aos exercícios efetivos para a prevenção de lesões musculares nos atletas de elite.

Em relação aos exercícios mais eficazes, os profissionais concluíram que o momento ideal para que os sprint sejam implementados ou que as corridas sejam de alta intensidade é a partir de 3 dias antes dos jogos, quando tiverem mais de 5 dias de descanso entre um jogo e outro, enquanto que, se houver menos de 4 dias de descanso entre jogo e jogo os autores concluíram que não é necessário implementar estes tipos de exercícios. Além disso, também concluíram que os atletas que não participam do jogo devem implementar estes tipos de exercícios um ou dois dias posteriores ao jogo. Por outro lado, também concluíram que os exercícios excêntricos deveriam ser implementados de maneira ideal, ou seja, 3 dias antes de um jogo, mas não houve consenso sobre o assunto, pois podem ser combinados com sprint ou corrida de alta intensidade. Além disso, os profissionais afirmam que estes exercícios excêntricos, sobretudo se são realizados com baixa intensidade e volume, podem ser implementados quando houver 4 dias ou menos antes de um jogo, pois os atletas podem se acostumarem. E, finalmente, todos ou pelo menos a maioria dos profissionais concluíram que, além de escolherem corretamente os exercícios para a prevenção de lesões é fundamental controlar a carga de trabalho semanal, levar em consideração lesões prévias, trabalho interdisciplinar e implementar outras estratégias de recuperação.

Vemos como os sprints e as corridas de alta intensidade são interessantes, pois tradicionalmente eram vistas como mecanismos que geravam lesões, sobretudo, nas musculaturas isqueotibiais, caso considerarmos como exercícios importantes para a prevenção de lesões. Neste sentido, é importante destacar que os profissionais que participaram das perguntas ressaltaram a necessidade de personalizar a velocidade na qual são realizados tais exercícios e integrá-los nas atividades específicas de futebol (por exemplo, como decisões e chute final na bola). Por outro lado, também concluíram que os exercícios excêntricos podem ser implementados antes ou depois de lesões durante treinamentos, mas requer de cuidados para não afetarem o desempenho em outras sessões ou em outros jogos, com possíveis dores musculares induzidas por estes exercícios.

Resumimos que, perante a escassez de evidências científicas em relação as quais os exercícios são eficazes para a prevenção de lesões musculares em atletas, alguns especialistas opinam e concluem que os sprint e a corrida de alta velocidade, os exercícios excêntricos, sempre que bem planejados e executados, atendem às necessidades individuais e a carga de trabalho semanal, com exercícios mais eficientes.

 

Pedro Valenzuela

Referências

  1. Hägglund M, Waldén M, Magnusson H, Kristenson K, Bengtsson H, Ekstrand J. Injuries affect team performance negatively in professional football: An 11-year follow-up of the UEFA Champions League injury study. Br J Sports Med. 2013;47(12):738–42.
  2. López-Valenciano A, Ruiz-Pérez I, Garcia-Gómez A, Vera-Garcia FJ, De Ste Croix M, Myer GD, et al. Epidemiology of injuries in professional football: A systematic review and meta-analysis. Br J Sports Med. 2019;1–9.
  3. Ekstrand J, Hägglund M, Waldén M. Epidemiology of muscle injuries in professional football (soccer). Am J Sports Med. 2011;39(6):1226–32.
  4. Fanchini M, Steendahl IB, Impellizzeri FM, Pruna R, Dupont G, Coutts AJ, et al. Exercise-Based Strategies to Prevent Muscle Injury in Elite Footballers: A Systematic Review and Best Evidence Synthesis. Sport Med [Internet]. 2020;(0123456789). Available from: https://doi.org/10.1007/s40279-020-01282-z
  5. McCall A, Pruna R, Van der Horst N, Dupont G, Buchheit M, Coutts AJ, et al. Exercise-Based Strategies to Prevent Muscle Injury in Male Elite Footballers: An Expert-Led Delphi Survey of 21 Practitioners Belonging to 18 Teams from the Big-5 European Leagues. Sport Med. 2020;50:1667–81.

 

 

 

 

NOTAS RELACIONADAS

NOVOS DADOS COMO AS EXIGÊNCIAS FÍSICAS DOS FUTEBOLISTAS VARIAM CONSOANTE A SUA POSIÇÃO

Muitos dos inúmeros estudos a esse respeito, contudo, analisam essas exigências tendo apenas em conta algumas variáveis ou empregando janelas de tempo muito alargadas. Um novo estudo realizado por preparadores físicos do F.C. Barcelona analisou vários desses dados com mais precisão.

Graus de liberdade ou de escravidão?

A compreensão das variáveis modificadoras do jogo, com base nos graus de liberdade.

EXERCÍCIOS EXCÊNTRICOS: ESTUDAR “VACINAS” PARA OS MÚSCULOS

É importante treinar com exercícios do tipo excéntrico para prevenir possíveis danos. No entanto, o treino intensivo também pode causar alguns danos a nível muscular, que devem ser monitorizados para minimizar o risco de lesão.

ESTABILIDADE OU INSTABILIDADE, É ESSA A QUESTÃO?

A importância de construir um modelo de jogo no futebol.

O NÍVEL DE RESISTÊNCIA COMO MODERADOR DA CARGA DE TREINO

A resistência cardiovascular surgiu como moderador do resultado da carga a que se sujeita o desportista.

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.