BIHUB PATH

20 March, 2020

A INFLUÊNCIA DO TREINADOR DURANTE A PREPARAÇÃO DOS ATLETAS. COMO FORNECER FEEDBACKS NOS TREINAMENTOS

Rendimento Desportivo

INSCREVA-SE PARA O CERTIFICADO EM PSICOLOGIA PARA O TREINADOR NO ALTO RENDIMENTO

entrar
318K

A profissão de treinador ou treinadora não é fácil. Além de um grande conhecimento do jogo também é necessário dominar habilidades pedagógicas, no intuito de prover um aprendizado mais rápido e melhor aos atletas. Um bom técnico é aquele que dispensa, muitas vezes, as instruções técnicas. Ele deve também saber como favorecer a aprendizagem das pessoas com quem trabalha, pois informações dispersas não ajudam, apenas induzem ao erro.

O treinador pode usar 5 métodos diferentes de ensino durante um treinamento1, conforme apresentados a seguir: dar feedbacks (fornecer informações adicionais aos atletas durante e depois de cada atividade); mostrar (demonstrar a maneira correta de fazer o exercício); fazer refletir (colaborar para que os atletas descubram por si próprios as alternativas de atuação, de forma a prever suas possíveis consequências); dar pautas (indicar aos atletas como deverão realizar os movimentos entre outras ações para alcançarem o êxito) e saber criar atividades onde os atletas possam resolver assuntos como (ajustes de espaço, de tempo, o número de atletas, as regras etc…). A efetividade e utilidade dos métodos dependem das características de cada atleta e de quem os treina.

O feedback pode incentivar o atleta, alertando-o de tudo o que faz bem-feito e onde precisa melhorar, indicando a distância, o tempo, a velocidade alcançada, a porcentagem de vezes que a consegue etc. A intenção do treinador é a de que o atleta associe o comportamento proposto com sua consequência final. Trata-se de incentivar as ações escolhidas por um atleta de forma a resolver uma determinada situação para se alcançar o êxito. Se o treinador informou que minha atitude foi correta, isto significa que consegui atingir o objetivo, sendo assim, poderei repeti-la, esta é uma das formas de pensar do atleta. Ao estimular um atleta por suas escolhas, também o ajudamos a compreender o que deverá fazer durante uma partida. Apenas o ajudamos a encontrar uma solução.

Em uma recente pesquisa2 foram analisadas como eram as interpretações dos feedbacks fornecidos pelos técnicos aos atletas. Para isso, foi estudado durante 18 sessões de treinamento, o comportamento de 12 técnicos (8 homens e 4 mulheres, todos com mais de 5 anos de experiência) e 342 atletas (246 homens e 96 mulheres) com idades entre 10 e 18 anos. Os atletas foram classificados em 4 grupos de acordo com a categoria em que competiam: local, regional, nacional e internacional. No total, foram analisados 1.728 feedbacks fornecidos pelos técnicos durante várias sessões de treinamento. Os resultados demonstraram várias questões de grande relevância prática:

  • Em 65,5% dos feedbacks, os atletas tiveram dificuldades para desempenhar totalmente as instruções dos técnicos. Ou seja, somente 34,5% dos feedbacks foram interpretados por completo;
  • Quanto mais instruções diferentes dadas pelos técnicos, menores foram as interpretações de seus feedbacks. A média de instruções dadas pelos treinadores foi de 3,96, com um total de 28,91 palavras.
  • Quanto mais alto o nível de instrução de um atleta, melhor será sua capacidade de interpretação dos feedbacks.

As aplicações práticas dessa atividade apontam que os treinadores deveriam levar em consideração alguns aspectos ao fornecer os feedbacks aos atletas, conforme apresentados a seguir:

1. Não é recomendado fornecer muitas mensagens (feedbacks) aos atletas durante as atividades, isto porque sua atenção é limitada, e muita informação pode perder-se durante este período, caindo no esquecimento.

2. O preparo das sessões deverá incluir poucos objetivos a se alcançar. Quanto menor for a idade e o nível de instrução dos atletas, recomendamos a inclusão de 1 ou 2 objetivos apenas em cada sessão; quando o nível for mais alto, pode-se somar alguns objetivos a mais.

3. Os treinadores deverão ter prontos seus feedbacks de forma a auxiliar o alcance dos objetivos previstos em cada sessão.

4. Mensagens objetivas, curtas e com uma linguagem apropriada são mais bem compreendidas pelos atletas.

5. É aconselhável o uso de imagens ou outros exemplos no intuito de alcançar os objetivos pretendidos pelo treinador.

 

 

Carlos Lago Peñas

 

[1] Riera, J. (2005). Habilidades en el deporte. Barcelona: INDE.

2 Januário, N., Rosado, A., Mesquita, I., Gallego, J. y Aguilar-Parra, J.M. (2016). Determinants of feedback retenetion in soccer players. Journal of Human Kinetics, 51: 235-241.

NOTAS RELACIONADAS

O GRANDE DESCONHECIDO NAS LESÕES MUSCULARES: O TECIDO CONJUNTIVO DA MATRIZ EXTRACELULAR

Um editorial publicado na revista The Orthopaedic Journal of Sports Medicine —em que participaram alguns membros dos serviços médicos do clube— propõe considerar também a arquitetura íntima da zona afetada, ou seja, valorizar a matriz extracelular, como ator fundamental no prognóstico da lesão.

NOVOS DADOS COMO AS EXIGÊNCIAS FÍSICAS DOS FUTEBOLISTAS VARIAM CONSOANTE A SUA POSIÇÃO

Muitos dos inúmeros estudos a esse respeito, contudo, analisam essas exigências tendo apenas em conta algumas variáveis ou empregando janelas de tempo muito alargadas. Um novo estudo realizado por preparadores físicos do F.C. Barcelona analisou vários desses dados com mais precisão.

O QUE É REALMENTE A GESTÃO DA CARGA?

Neste artigo, Tim Gabbett e a sua equipa fornecem um guia convivial para os profissionais, ao descrever o objetivo geral da gestão de carga aos treinadores.

DUAS SEMANAS SÃO SUFICIENTES PARA AUMENTAR O VOLUME E A FORÇA MUSCULAR

Pela primeira vez se prova que não são necessários meses de treino, apenas duas semanas de exercícios adequados são o suficiente para melhorar significativamente o volume e a força muscular.

EXERCÍCIOS EXCÊNTRICOS: ESTUDAR “VACINAS” PARA OS MÚSCULOS

É importante treinar com exercícios do tipo excéntrico para prevenir possíveis danos. No entanto, o treino intensivo também pode causar alguns danos a nível muscular, que devem ser monitorizados para minimizar o risco de lesão.

O NÍVEL DE RESISTÊNCIA COMO MODERADOR DA CARGA DE TREINO

A resistência cardiovascular surgiu como moderador do resultado da carga a que se sujeita o desportista.

Estão os jogadores bem perfilados em relação à bola?

Através da visão por computador, podemos identificar alguns défices em relação à orientação corporal dos jogadores em diferentes situações de jogo.

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.