BIHUB PATH

June 23, 2021

Rendimento

A importância dos reforços para melhorar treinamentos em esportes de equipe

1

Nos esportes de equipe, treinar é intercambiar informações. Trata-se de auxiliar os atletas a aprender e dominar as habilidades de jogo de uma forma bem melhor do que quando aprenderam por si mesmos. Nessa tarefa, saber como, quando e por que reforçar é essencial. Reforço é usar de recompensas e punições no sentido de aumentar ou diminuir a probabilidade de uma resposta se repetir no futuro. 

O técnico pode ajudar os atletas a se auto-aperfeiçoarem ao utilizarem alguns dos seguintes condicionamentos:

  • As respostas como movimentos, atitudes, gestos etc., que podem ser recompensadas têm uma alta probabilidade de se repetirem através do reforço positivo ou da própria recompensa. Por exemplo, se o esforço em treinamento for reconhecido publicamente e reforçado com mais minutos em um campeonato, é provável que ele seja mantido em sessões de treinamento consecutivas.
  • As respostas que não são reforçadas podem provavelmente não ser repetidas (extinção). Por exemplo, olhar para o outro lado como se você não tivesse visto o que aconteceu, quando um atleta realiza uma jogada ruim, gerando ações equivocadas durante o jogo, pode ser uma boa ideia do técnico.
  • As respostas que são punidas com consequências não intencionais são geralmente descartadas (castigo). Por exemplo, expulsar do treinamento um atleta que tenha cometido uma ação que não pode ser tolerada, como uma falta de respeito grave ou agredir a um colega de equipe. 

Na sequência, o esquema mostra como os reforços, castigos e a extinções podem ser usados pelo técnico para se comunicar de maneira eficaz com os atletas:

Os reforços positivos são uma recompensa. Recompensamos quando oferecemos a uma pessoa algo valioso após realizar uma ação. As recompensas podem ser diversas: desde um prêmio material até um sorriso, embora, em geral, a recompensa que mais valorizamos seja o reconhecimento alheio. O mais importante nas recompensas não é o que o técnico faz, mas o que acontece dentro no cérebro quando ela é recompensada. A ação realizada mediante motivação, é acompanhada por descargas neuro-hormonais que ativam as reservas energéticas do nosso organismo, razão pela qual percebemos que a motivação nos energiza e revigora, ou seja, nos causa prazer. Os neuro-hormônios permitem que o cérebro associe comportamentos realizados com sensações de satisfação e recompensas.

Além de melhorar a motivação e o clima da sessão de treino, o técnico precisa vincular os reforços aos objetivos dos exercícios. Quando não há uma ligação clara entre o que acontece nas tarefas e as mensagens do técnico, as coisas muitas vezes não funcionam. Com o objetivo de auxiliar os atletas a aprenderem de maneira mais rápida, recomendamos as seguintes estratégias: 

  • Propor objetivos: é necessário explicar aos atletas, de maneira clara, o objetivo do exercício que será realizado em seguida. 
  • Definir os objetivos da atenção: descrever aos atletas o que eles precisam para se concentrarem e atingirem o objetivo. O que realmente detém nossa atenção durante um exercício para alcançar o sucesso? É uma questão de mostrar aos atletas os focos de atenção de uma a tarefa. As informações devem ser breves, apresentando apenas as mais relevantes, com palavras que os atletas entendam e dar exemplos claros.
  • Corrigir exclusivamente aqueles aspectos relacionados com o objetivo do exercício: não devemos reforçar elementos que nada têm a ver com os objetivos de sucesso da tarefa. É provável que a atenção dos atletas esteja dividida entre muitas coisas diferentes. Recomendamos elaborar os reforços antes da sessão de treinamento.

O aprendizado pode ser aprimorado quando os atletas recebem reforços regulares, específicos, explicativos e oportunos sobre seu desempenho. Críticas e feedback ocasionais e superficiais, como (bom trabalho), não são claros e explicativos, mas motivam de forma efetiva a compreensão dos atletas. A transparência nos objetivos do treinamento otimiza a eficácia do feedback fornecido pelo técnico.

 

Carlos Lago Peñas

 

Referências: 

1 Seirul.lo, F. (2009). Una línea de trabajo distinta. Revista de Entrenamiento Deportivo, 23(4): 13-18.

2 Seirul.lo, F. (1993b): Preparación física aplicada a los deportes de equipo, Colección CadernosTécnico-Pedagóxicos do INEF de Galicia, A Coruña: Centro Galego de Documentación e Edicións Deportivas.

3 Seirul.lo, F. (2010). Estructura sociafectiva. Documento INEFC – Barcelona. Retirado de: http://www.motricidadhumana.com/estructura_socioafectiva_doc_seirul_lo_Outline_drn.pdf

4 Weinberg, R.S. y Goud, D. (2012). Fundamentos de Psicología del Deporte y del Ejercicio Físico. Madri: Editorial Médica Panamericana.

5 Marí, P. (2011). Aprende de los campeones. Barcelona: Plataforma Editorial.

6 Bueno i Torrens, D. (2017). Neurociencia para educadores. Barcelona: Octaedro Editorial.

KNOW MORE

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.