BIHUB PATH

23 June, 2020

A IMPORTÂNCIA DA CONFIANÇA DO LÍDER NOS MEMBROS DA EQUIPE PARA ALCANÇAR O SUCESSO NO ESPORTE

Rendimento Desportivo

INSCREVA-SE PARA O CERTIFICADO EM PSICOLOGIA DE ALTO RENDIMENTO ESPORTIVO

entrar
318K

O sucesso dos líderes de uma equipe está diretamente relacionado com a sua capacidade de inspirar e transmitir energia aos demais colegas.1 Nos dá a impressão de que, aqueles que são capazes de transmitir confiança nas possibilidades seja dos atletas ou da equipe, alcançará sucesso, pois as condições são maiores que para outros líderes que transmitem suas dívidas ou medos frente aos desafios.2

Em uma pesquisa3 foram analisadas como a confiança de um líder de uma equipe pode influenciar no desempenho e na confiança dos seus demais membros. Para isso, os pesquisadores realizaram um experimento onde manipularam em duas sessões de treinamento o nível de confiança demonstrado pelo líder da equipe ao interagir com os demais colegas. Tratava-se de resolver o quanto antes uma jogada de passe e outra de drible e a finalização no futebol. A amostra foi composta por 144 atletas de 12 a 17 anos (idade média de 14,2 anos e 7,9 anos de experiência), distribuídos de forma aleatória em 36 grupos com 4 atletas cada. Na sequência, cada equipe atribuiu um líder, que, a princípio, não era desconhecido dos participantes. Na primeira sessão, em suas intervenções, o líder foi orientado a demonstrar um nível de confiança neutra: não incentivou e não expressou sentimentos positivos ou negativos para o grupo. Na segunda sessão, de acordo com o nível de confiança demonstrado pelo líder da equipe, as equipes foram distribuídas em três grupos, conforme a seguir:

 

Neutro – O líder agiu exatamente como na primeira sessão.

Alto – O líder demonstrou uma linguagem corporal positiva (entusiasmo e confiança) na capacidade da equipe em completar as tarefas previstas, fornecendo reforços positivos individuais, como por exemplo: “bom passe”, “continue assim”, “bom controle de bola” e também reforços coletivos como “boa jogada, equipe”, “continuem assim e venceremos o campeonato.

Baixo – O líder propôs uma linguagem corporal de desânimo (gemer e manter-se cabisbaixo), proporcionando reforços negativos individuais e também coletivos aos demais colegas de equipe, como por exemplo: “seu nível de desempenho é pobre, inclusive minha avó o faria melhor”, “novamente um mau controle de bola”, “o que fizeram bem foi pura sorte”, “com esta equipe jamais conseguiremos vencer”.

 

Quando comparados os desempenhos alcançados tanto na primeira quanto na segunda sessão, constatou-se que, quando o líder de equipe demonstrava muita confiança nas capacidades individuais e coletivas de seus colegas, o rendimento da equipe melhorou de forma significativa:

  • A percepção da eficácia coletiva da equipe.
  • A confiança de cada atleta nas capacidades dos demais colegas.
  • O desempenho alcançado nas tarefas propostas.

 

Ao contrário, a baixa confiança por parte do líder da equipe provocou valores piores nos três aspectos anteriores.

Portanto, temos a impressão de que, os líderes, ao confessarem sua crença em “nós”, são capazes de conseguir uma maior identificação dos membros da equipe com o contexto em geral, podendo alcançar um melhor desempenho seja ele individual ou coletivo. A confiança transmitida pelo líder melhora a percepção da autoeficácia individual e coletiva.

Neste cenário, é primordial lembrarmos que, as necessidades psicológicas de uma equipe podem contar com pelo menos cinco tipos de liderança4: o líder social (o que cria um ambiente de trabalho que favorece a aprendizagem e o desempenho), o líder psíquico (o que é capaz de transformar o estado de espírito da equipe), o líder comprometido com o que faz (o que demonstra aos membros da equipe que fará o que o técnico pede), o líder estratégico (o que imagina a continuidade da figura do técnico no campo) e o líder determinado (aquele que por seu talento resolve as situações mais difíceis de uma partida).

 

 

Carlos Lago Peñas

 

Referências:

1 Bass BM, Riggio RE. Transformational leadership. 2nd edn. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, 2006.

2 Fransen K, Coffee P, Vanbeselaere N, Slater M, De Cuyper B, Boen F. The impact of athlete leaders on team members’ team outcome confidence: a test of mediation by team identification and collective efficacy. Sport Psychol 2014, 28: 347-360.

3 Fransen K, Steffens N, Haslam S.A., Vanbeselaere N, Vande Broek G, Boen F. We will be champions: Leaders’ confidence in ‘us’ inspires team members’ team confidence and performance. Scand J Med Sci Sports 2016, 26: 1455-1469.

4 Marí, P. Liderar equipos comprometidos. Barcelona: Plataforma Empresa, 2017.

 

NOTAS RELACIONADAS

O GRANDE DESCONHECIDO NAS LESÕES MUSCULARES: O TECIDO CONJUNTIVO DA MATRIZ EXTRACELULAR

Um editorial publicado na revista The Orthopaedic Journal of Sports Medicine —em que participaram alguns membros dos serviços médicos do clube— propõe considerar também a arquitetura íntima da zona afetada, ou seja, valorizar a matriz extracelular, como ator fundamental no prognóstico da lesão.

NOVOS DADOS COMO AS EXIGÊNCIAS FÍSICAS DOS FUTEBOLISTAS VARIAM CONSOANTE A SUA POSIÇÃO

Muitos dos inúmeros estudos a esse respeito, contudo, analisam essas exigências tendo apenas em conta algumas variáveis ou empregando janelas de tempo muito alargadas. Um novo estudo realizado por preparadores físicos do F.C. Barcelona analisou vários desses dados com mais precisão.

O QUE É REALMENTE A GESTÃO DA CARGA?

Neste artigo, Tim Gabbett e a sua equipa fornecem um guia convivial para os profissionais, ao descrever o objetivo geral da gestão de carga aos treinadores.

DUAS SEMANAS SÃO SUFICIENTES PARA AUMENTAR O VOLUME E A FORÇA MUSCULAR

Pela primeira vez se prova que não são necessários meses de treino, apenas duas semanas de exercícios adequados são o suficiente para melhorar significativamente o volume e a força muscular.

EXERCÍCIOS EXCÊNTRICOS: ESTUDAR “VACINAS” PARA OS MÚSCULOS

É importante treinar com exercícios do tipo excéntrico para prevenir possíveis danos. No entanto, o treino intensivo também pode causar alguns danos a nível muscular, que devem ser monitorizados para minimizar o risco de lesão.

O NÍVEL DE RESISTÊNCIA COMO MODERADOR DA CARGA DE TREINO

A resistência cardiovascular surgiu como moderador do resultado da carga a que se sujeita o desportista.

Estão os jogadores bem perfilados em relação à bola?

Através da visão por computador, podemos identificar alguns défices em relação à orientação corporal dos jogadores em diferentes situações de jogo.

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.