BIHUB PATH

26 January, 2021

3 horas ou 90 minutos: os benefícios da participação dos torcedores dentro de arenas durante uma partida

Barça Innovation Hub

INSCRIVA-SE PARA O Certificado em Fan Engagement

ENTRAR
318K

Existe uma grande diferença, digamos que quase um oceano, sobre a forma de como os torcedores se mobilizam em função dos esportes na Europa ou nas Américas. Uma diferença expressa por dois grandes grupos de esportes, de acordo com o tempo de permanência dentro da arena, tipo de esporte, ou seja, futebol, basquete, beisebol, hóquei e futebol americano. Estes três últimos, tradicionais dos Estados Unidos, são caracterizados por serem jogos mais lentos, prolongados por tempos de descanso. Um claro exemplo disso são os encontros da Super Bowl que pode chegar até 4 horas a mais em qualquer partida. De acordo com a clássica análise realizada pelo jornal The Wall Street Journal, com somente onze minutos de jogo real. Do outro lado temos o futebol europeu e o basquete, onde o tempo médio de permanência dentro das arenas normalmente está limitado ao tempo do jogo, acrescentando pausas e descansos. Um total que normalmente não supera os 90 – 100 minutos. Mas o tempo das partidas não são os únicos fatores que definem as experiências dos torcedores durante o matchday. O período que antecede e o posterior são muito importantes, pois determinam a intensidade da satisfação e envolvem a equipe, como a quantidade destinada aos ingressos, merchandising e praças de alimentação dentro das arenas.

A máxima manifestação do pré-jogo e do pós-jogo dos torcedores é o tailgating americano. Situações sociais, paixões pelos clubes que bem podem ser traduzidas como “espetinhos e dividir comida e bebida nos estacionamentos das arenas”. Encontros de torcedores que acontecem três ou quatro horas antes do começo do jogo e que podem se estenderem por mais duas ou três horas após o final do jogo. Entorno do estacionamento da arena acontecem milhares de festas individuais e é comum ver a todos, de todos os clubes mostrando suas camisetas, bonés, bandeiras para que sejam facilmente identificados pelos demais torcedores, de acordo com as cores do clube. Além de churrasquinhos, barracas, cadeiras e até mesmo geladeiras. É um fenômeno exclusivo dos Estados Unidos, que está vinculado às equipes de futebol universitário e às ligas de hóquei e beisebol. O sucesso depende do espaço disponível no entorno da arena, mais precisamente de espaços de lazer que estão diretamente ligados à cultura de se ter um carro, particularidades do país.

Mas o pré-jogo e o pós-jogo também existem na Europa há muitos anos com suas peculiaridades. Os encontros com amigos e torcedores acontecem em outros lugares, por exemplo, nos pubs, bares e restaurantes que servem comida e bebida. Com características comuns e comprováveis as 36 arenas europeias que mais público atraem, ou seja, 98% de ocupação em cada partida. Existem nesta lista há uma variação na ocupação que vai de 10.000 a 60.000 torcedores. No Amsterdam Arena, o Borrussia ou o Anfield e os mais populares como o Turf Moor (FC Bunley) ou o Excelsior Rotterdam. Todos estes clubes, mesmo com suas particularidades contam com mais de 10 espaços para encontros prévios e posteriores perto das arenas, aproximadamente cem metros para que ocorra esses encontros entre os torcedores. Entretanto, em somente 4 arenas desta lista de 36 contam com praça de alimentação. Já o Juventus de Turim tem 21 cafeterias e 8 praças de alimentação. O Sparta de Rotterdam ou Mendizorroza de Vitoria na Espanha não oferece estas amenidades.

Nos últimos anos, e sem que exista alterações no tempo de jogo ou de permanência dentro de uma arena, o espore europeu e o americano possuem pontos em comum. Conseguem dar toda a emoção que o dia do jogo requer com a participação dos torcedores com mais evidência que as transmissões. Um dos pontos destacados nesta competição está justamente naquilo que estamos acostumados como meios: análise prévia e posterior. Prorroga o tempo de divertimento dos torcedores nas arenas e nas praças de alimentação. Por este motivo, vemos uma forte tendência nas reformas e construções de arenas com o claro objetivo de oferecer melhores experiências aos torcedores e visitantes, dando mais entretenimento a esse tempo prévio e posterior ao evento. Existem iniciativas que desejam criar concessões dentro das arenas e assim poder receber lugares de lazer e isso beneficiará diretamente os clubes envolvidos. Isso está acontecendo com o Brighton & Hove Albion FC há várias temporadas no Falmer Stadium na Grã-Bretanha. Inclusive existem apresentações de bandas locais nas horas prévias à partida. De uma forma mais simples, mas não menos importante, a existência de foodtruck, motorhomes e restaurantes móveis. O Wanda, a nova arena do Atlético de Madri que foi inaugurada em 2017 incorporou três espaços permanentes que estão localizados no estacionamento e nos acessos. Além disso, também oferecem um novo espaço de lazer durante as partidas.

Já no interior da arena, a ideia é que os torcedores aproveitem ao máximo sua permanência com wi-fi com melhor sinal, comidas e bebidas. A tecnologia tem um papel fundamental e pode oferecer inclusive uma reserva com 24-48 horas de antecedência, ou seja, é como se seu pedido fosse realizado no seu assento e você será atendido na própria arquibancada. Isso pode ser real e em um futuro não muito distante. Também existem novos perfis de usuários que se consideram foodie exigem alimentos saudáveis e com qualidade. Com o objetivo de atender a todas as expectativas, os especialistas ajustam ofertas para a praça de alimentação com cerca de 70% das preferências dos torcedores e 30% com comidas alternativas e isso permite que o torcedor tenha novas possibilidades. A presença de espaços que tenham a figura de reconhecidos chefes com estrelas Michelin que foram adaptados a um modelo de self-food ou mais informais é cada vez mais frequente.

E todas essas iniciativas ainda podem ser melhoradas, seja com inovações digitais e gastronômicas. Outro aspecto que preserva e oferece melhores experiências aos torcedores é justamente a iluminação externa. A grande maioria das novas arenas já contam com fachadas mais luminosas e com capacidade de criarem espetáculos de luzes LED. O objetivo vai além da estética, porque fomenta no público emoção e compromisso com os torcedores que, não nos esqueçamos, permanece mais de duas horas dentro de uma arena aproveitando tudo o que ele pode oferecer. E se além de todos esses benefícios e experiências o seu time for ganhador será melhor ainda. Três horas ou noventa minutos que o clube sempre pode usar em favor próprio.

 

Martín Sacristán

NOTAS RELACIONADAS

BARÇA SPORTS SCIENCE WEEK CONTINUA CRESCENDO

A última edição da Barça Sports Science Week foi realizada de 8 a 11 de outubro em Camp Nou. Mais de 1200 visitantes e mais de 60 palestrantes de 53 nacionalidades diferentes participaram para aprender sobre os últimos avanços e estudos de caso na ciência do esporte.

Barça Innovation Hub no MIT

Pesquisa conjunta.

¿VOCÊ QUER SABER MAIS?

  • ASSINAR
  • CONTATO
  • CANDIDATAR-SE

FIQUE ATUALIZADO COM NOSSAS NOVIDADES

Você tem dúvidas sobre o Barça Universitas?

  • Startup
  • Centro de investigação
  • Corporate

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

Por favor, preencha os campos:

O formulário foi enviado com sucesso.